pra não pensar

Eu caminhava pelo jardim como um autômato, e da mesma forma me abaixava, cortava a grama à altura dos pés, cortava outra área de grama à altura daquela, levantava, dava outros passos, repetia o processo. E assim seguia pelas tarefas daquele dia indiferente a quem eu fosse porque de outra forma tudo se romperia, tudo seria interrompido pelo horror de pensar em quem sou, no que devo fazer, no que deveria ter feito.

Publicado em contos & mini-roteiros | Deixe um comentário

nessa data

Hoje é aniversário de lançamento do lançamento de Super Mario Bros para o NES. Coincidentemente, também é aniversário do acidente que fez uma barra de ferro atravessar o crânio de Phineas Gage, outro importante caso de estudo sobre mudanças na personalidade recorrentes de danos cerebrais.

Publicado em jogo rápido | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

primeiros socorros

“não fica triste nao pode ficar triste porra coiote fica feliz seja feliz tu é obrigado a ser feliz hey hey *olta volta ta ouvindo?! porra coiote volta não, não, não, não afunda sorria sorria sorria feliz feliz

pronto assim que eu gosto ei ei foco foco continua vivo hein”

a voz na cabeça é tipo assim. todo dia. várias vezes. o tempo todo.

Publicado em a vida em anexo | Marcado com , | Deixe um comentário

relógio

O medo que tenho
do som do relógio
não é pelo tempo
se ouvindo acabar

É a constância,
a regra.

A seta que
aponta
pra lá e
pra cá
mas volta pra si.

Publicado em literatura & lingüística, versos | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Que tristeza não morar ou estar em Recife! Nos idos dos anos noventa, da primeira pra segunda metade daquela década incrível e transformadora — foi minha adolescência, entendam –, o álbum que levava o nome da banda Jorge Cabeleira e o Dia Em Que Seremos Todos Inúteis​ foi dos que mais tocou em meu cd player. Pra quem não sabe, CD Player é tipo um “prato” (tocador de vinil) pra arquivos digitais compactados em um disco de policarbonato.

Um pouco da história dessa banda é contada no filme “A Lenda do Jorge Cabeleira, com exibição marcada para o dia 12 de setembro, segunda-feira, no Cinema São Luiz​, em Recife-PE.

pôster de divulgação do filme A LENDA DE JORGE CABELEIRA

“Os japoneses trabalharam, cultivaram nossa terra
E lá deu muito mais que capim
Mas o governo diz que isso é enrolação
e que nada vai crescer num terreno tão ruim
falta honra, falta água, irrigação
falta coragem pra fazer desenvolver esse lugar
MAS ISSO TEM QUE MUDAR!”

da letra de “Recife”, 11ª faixa do álbum de estréia da banda pernambucana. audição completa aqui: Jorge Cabeleira & o Dia em que Seremos Todos Inúteis.

Uma coletânea foi lançada em 2011 comemorando duas décadas de banda. Ei-lá também completa pra audição no YouTube: Jorge Cabeleira e o Dia em que Seremos Todos Inúteis – Trazendo Luzes Eternas.

E uma matéria sobre o retorno da banda no Jornal do Commercio, de Pernambuco: A Volta do Jorge Cabeleira…

Publicado em a href, cinema & teatro, música | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Protegido: teste

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

Publicado em sem categoria

rimas

tudo que é bom
rima com oca:
Ypióca, tapioca
eu e você, nus
singrando os mares
na carona de uma
orca

Publicado em versos | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário