a carne não é necessária (ii)

Dias longe da internet internet e mesmo assim postei aqui. Acho que estou conseguindo conectar o mundo físico à wired sem o auxílio de aparelhos, como Serial Experiments Lain profetizou.

Aliás, quanto mais a tecnologia se desenvolve mais tenho certeza do que digo há anos: o mundo inteiro sempre esteve nas mãos dos nerds e dos junkies. Sim, boa parte da literatura sci-fi recente que deu origem não só a diversas obras artísticas novas mas inspirou o desenvolvimento de sistemas de comunicação e toda a sorte de progressão tecnológica prática de hoje e do futuro foi profetizada por algumas pessoas foi escrita há décadas atrás por pessoas extremamente criativas, fascinadas por tecnologia e, em alguns casos, drogadas.

Mas o mais importante, é claro, é o nerd em geral. De Asimov (percursor profético de uma série de ocorrências de robótica e inteligência artificial) a Gibson (a própria palavra “ciberespaço” é de cunho dele, para se ter uma idéia do mínimo que ele criou) a Phillip K. Dick (que ainda não tive o prazer de ler, mas, pô, as adaptações Blade Runner e O Homem-Duplo já dizem bastante) a Douglas Adams (alguns dos conceitos de suas histórias deram origem a utilitários que usamos hoje, como os sistemas wiki), todos eles seriam facilmente tachados de ‘nerds’ justamente pelo fascínio dos mesmos pelo imaginário futurista.

Em suma, acho que nada do que vemos em matéria de tecnologia, por mais inconcebíveis que algumas criações nos pareçam, não foi imaginado há décadas atrás por algum nerd, fosse ele um professor de ciências naturais obcecado por robótica ou um escritor de ficção-científica perigosamente entregue às drogas.

Referências:

Isaac Asimov, autor de muitos contos sobre robô, como Sonhos de Robô e Nós, Robôs, e um dos mais influentes autores de ficção científica da história; Philip K. Dick, autor de vários contos de ficção científica futurista, como Do Androids Dream of Electric Sheep, mais tarde renomeado como Blade Runner; William Gibson, autor de vários contos e dos livros que integram a chamada Trilogia de Sprawl (Neuromancer, Count Zero e Monalisa Overdrive) que deram origem a filmes como Johny Mnemonic e Matrix; Douglas Adams, autor de O Guia do Mochileiro das Galáxias, de onde saíram referências usados em toda sorte de cultura, como o número 42 (presente na série Lost em homenagem ao livro de Adams), o tradutor Babel Fish e o programa múltiplo de instant messaging Trillian.

Anúncios
Esse post foi publicado em a href, a vida em anexo, mundo real. Bookmark o link permanente.

4 respostas para a carne não é necessária (ii)

  1. O Asimov não é apenas um grande escritor de ficção científica, mas ele também foi um grande pensador e motivador da fc. Publicou revistas e ajudou a carreira de muitos novatos além, é claro, de ter publicado vários livros SOBRE FC.

    Tá rolando esse Cibercultura10+10, acho que no Rio. Com presença de vários da área (inclusive uma estranha aparição de gilberto gil). Muito engraçado quando falaram sobre pós-humano e NENHUM DOS CARAS SOUBE RESPONDER A PERGUNTA. Pierre Lévy, Sergio Amadeu, só grandão, e se reservaram a falar do Kevin Warwick e sobre implantes de chips.

    Foi muito hilário. Aliás, nerds e transferência de consciência foi a temática central da minha dissertação.

    • J.P. Flores disse:

      To tendo escrever algo na linha, mas ainda falta muito. Por enquanto só sei que envolve implantes de chips levando um junky a implantar gadgets que facilitem sua vida. Tosqueira, é claro. Ficção-científica sempre vai muito além de mostrar possibilidades tecnológicas em diferentes situações.

  2. Jeny disse:

    Tu é uma das poucas pessoas que eu conheço pessoalmente que conhece S.E.Lain.
    Alice no país das maravilhas versão nerd.

  3. gospel disse:

    lembre-se de Steve Jackson… o profeta autor de GURPS e muitos de seus complementos (como cyberpunk, leitura obrigatória para os junkys do futuro!!!)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s