tinto seco

“Não sabes, desgraçada, que os lábios da garrafa são como os da mulher; só valem beijos enquanto o fogo do vinho ou o fogo do amor os borrifa de lava?”

E foram essas palavras que a levaram além do limite. Ora, as palavras são de Álvares de Azevedo, não minhas, e nem foram feitas para irritar. Mas eu queria provocá-la, bem sei; não eram as palavras em si, mas o tom, meu timbre, minha própria exaltação ao tratar com ela. E ela percebeu isso, e se enfureceu.

E hoje eu vejo que a queria assim, fora de si em torpor irado. Fôra propositadamente estúpido, não por uma grosseria infantil ou machista, mas porque a queria irritada comigo. A amava e somente a fúria dela poderia provocar o mesmo em mim, e eu queria isso. Novamente, não pelos motivos óbvios; não confundia amor com ódio, tampouco buscava me distanciar. Queria apenas ter motivo para querer-lhe mal, como queria dar-lhe motivos para extravasar comigo. Simples assim.

Quis ela braba porque queria que ela exagerasse, me xingasse, me tratasse como não se deve tratar a quem se quer bem. Assim teria de pedir desculpas. E não era meu orgulho que precisava ouvi-la pedindo perdão, tampouco um resquício de cultura antiquada desejando uma mulher submissa. Desejava apenas a certeza de importar para alguém que me é importante, de me sentir amado, de perceber a reciprocidade do que sentia.

E eu também me irritei. E quando a gente fica brabo com alguém, e depois ainda mais brabo consigo mesma por ter se irritado com este, é porque é amor.

Servimo-nos de vinho, o vinho intermediário de nosso amor e brigas e amor.

agradecimentos à bianca f.

Anúncios
Esse post foi publicado em contos & mini-roteiros. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s