lá está

O homem são, cansado do normal
tomou doce e atravessou portal

e onde chegou
logo notou:

o duende que escrevia com sua caneta
e um duende a tocar com sua palheta
ainda um outro acendia cigarros
com aquele velho isqueiro

Concluiu, ao som de mil trombetas:
“Então foi pra cá que tudo veio!”

Anúncios
Esse post foi publicado em versos e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s