explorando a pobreza em troca de falsas emoções

Já que andam espalhando tantas histórias emocionantes envolvendo encontros com moradores de rua (algumas traduzidas do inglês e adaptadas à realidade local!), decidi contar uma também…

NINGUÉM VAI ACREDITAR, MAS…

Há umas horas atrás, eu tava voltando do barzinho onde sempre tomo uma e um cara me parou do nada. Fiquei na dúvida se conhecia ela, era só um cara normal, bem vestido mas nada demais, me parando na rua…

“Oi, olha, você não vai se lembrar de mim, mas você sempre me encontrava na Cidade Baixa”

559954_460764417327316_1974125542_n

Pois bem, o rapaz era um morador de rua que dormia perto da praça da Edel, perto de onde eu costumava lanchar de noite quando saía da vuduzagem e uma vez eu vi esse cara com uma camisa dormindo e chamei uns amigos pra passar um trote nele, uns quatro meses atrás, aí colocamo um plastico na cabeça dele e o cara acordou se debatendo… Depois de uns minutos paramos, claro
Desde então quando eu saia pra lanchar ligava pros bróder e ia atrás dele, com paus, com isqueiro, qualquer coisa pra dar um susto no mendigo

Só que agora muito bem vestido, barba feita etc… e fazia pra mais de um mês que eu não via o rapaz.

“Eu consegui um emprego… estou trabalhando perto da rodoviária. Aluguei um quartinho no centro. Tenho uma cama agora, sabia? Tem colchão e lençol também!”

Ai ele continuava…

“Você sempre fazia algo comigo quando podia, e isso não dá pro gasto, mas eu quero que você aceite essa caixa de fósforos e essas sacolas descartáveis ‘SEMPRE PRECISA PRA JOGAR O LIXO FORA, NË? EU SEI, ANTIGAMENTE SÓ VIA AS SACOLAS CHEIAS JOGADAS NA RUA… AGORA SÓ EU QUE JOGO!’ (ele disse rindo)…

Ai ele me entregou uma caixa de fósforos dentro duma sacola plástica com outras dentro

Recusei os presentes mas ele insistiu, e nada parecia que mudaria a ideia dele… Aceitei e ainda pedi um cigarro, pra já mostrar gratidão usando os fósforos.

Cara, obrigado pela lição de moral.

Anúncios
Esse post foi publicado em contos & mini-roteiros e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para explorando a pobreza em troca de falsas emoções

  1. gospel disse:

    eu acredito até que o homem não pisou na lua…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s