resenha de cinema

Sempre imagine que Velocidade Máxima 2 fosse o processo por assédio sexual aberto pela personagem de Sandra Bullock contra o Departamento de Polícia de Los Angeles. Afinal, é um absurdo que o Jack, um verdadeiro jerk, um policial em serviço dar em cima de uma civil, depois de uma situação traumática extrema, estando ela provavelmente em estado de choque.

Mas não; o filme ainda mostra os dois curtindo uma lua de mel. Acho isso meio inverossímil, e essa é minha crítica ao filme.

Anúncios
Esse post foi publicado em cinema & teatro e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s