não quero

Eu não quero sair com as pessoas ditas interessantes, especialmente se forem as que se vestem bem e freqüentam as casas noturnas que todos ao seu redor mandam freqüentarem. Essa gente obedece tão subordinadamente as regras de seu grupo que se torna completamente incapaz de ir além deste e cada indivíduo segue o mesmo padrão da estagnização através da regra de conduta social.

Eu não quero participar do encontro engendrado para ser o evento do ano, isso é quase como planejar ser espontâneo, já que a diversão é anunciada como garantida mesmo que não se saiba o porquê.

Eu quero fazer parte da turma do improviso, da turma de pessoas que gritam umas às outras para que se encontrem, seja onde for ou como for, e que a partir daí se decida. Quero fazer parte destes que jogam a roupa por cima do corpo pensando não na estética da mesma, mas na temperatura que cobre os ares da cidade e nos ventos que sopram contra sua pele.

Quero andar com os que debatem enquanto constroem, os que pensam e o fazem com o intuito de aprender, não de tomar a decisão ou de definir fatos. Se for pra caminhar entre outros, que sejam os dispostos a ir além.

Anúncios
Esse post foi publicado em a vida em anexo. Bookmark o link permanente.

2 respostas para não quero

  1. gospel disse:

    mas tu nao aguenta minhas teorias da conspiração…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s