nota anterior à publicação

Houve um tempo em que um grande escritor nem precisava se preocupar com publicação.

Nossa! que grande mentira!

Os tempos mudaram, mas não pra melhor ou pior. Apenas mudaram. Diz que qualquer babaca pode publicar um livro, e é mesmo. Isso, no entanto, não diminui nem incadesceia a paixão por publicar — e aqui digo publicar impresso físico tangível palpável desprezível — um livro.

Até nos desafia: se qualquer um faz, por que não eu?

Vi bons escritores impressos, vi muitos palermas. Li autores incríveis que só conhecemos pelo digital.

E admito um certo ego: gosto quando um fã pergunta por que justo eu ainda não publiquei um livro… E distribuo textos à revelia.

Não minto quando digo: pra cada texto que dôo online, tem pelo menos outros dois guardados.

Nada se perde, garanto.

Um amigo uma vez disse que, vasculhando gavetas, encontrou pilhas de poemas meus. Outra disse que guardava alguns à cabeceira. Jamais parei de escrever, percebe-se.

Mas finalmente parei pra organizar alguns escritos, e estou feliz por isso.

Livre pra criar mais.

Allons-y!

24 setembro 2013

Foto da leitora carol k., no Dirty Old Man -Cocktail Pub, em Porto Alegre, RS

Foto da leitora carol k., no Dirty Old Man -Cocktail Pub, em Porto Alegre, RS

Anúncios
Esse post foi publicado em literatura & lingüística e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s