relato de uma leitora

“Preciso deixar registrado que amo esse cara.E JURO que não é pq em uma bela noite ele chegou aqui em casa de gravata vermelha com uma garrafa de cointreau e um doce. Isso já seria motivo suficiente pra qualquer um amar alguém, mas sendo o Coiote Flores a pessoa em questão, é mero detalhe.
Lembro de um dia estar tomando um Double Black Label com meu amigo Ignacio de la Vega na sala e ouvir gargalhadas absurdas vinda do quarto, logo ficamos intrigados do pq de tanta alegria. Nesse meio tempo surge o meu brother Leo Garcia Nunes com um livro que tinha sido trocado na noite anterior por também algumas doses desse mesmo double black label.Desde então virou um vicio lermos antes de dormir um para o outro seus contos cheios de humor acido, ironia, sexo e paranoia.
Ninguém que viesse aqui em casa seria poupado, tudo era motivo para ler algum trecho,conto ou frase do livro.
Tenho poucos amores literários, e com certeza esse cara se tornou um deles desde a ficha técnica ate o ultimo ponto.
Coiote, é um dos melhores escritores contemporâneos que já li, e juro que não estou falando isso pra vocês comprarem o livro e a gente usar o dinheiro para adquirir itens lícitos ou ilícitos. Ler Coiote Flores, e dissemina-lo é apenas um serviço obrigatório de utilidade publica, civil e humanitária.” Clegue F., marchand

contracapa+capa do livro "a vida em anexo"

contracapa + capa do livro “a vida em anexo”

Anúncios
Esse post foi publicado em literatura & lingüística e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s