Aluno processa professor por celular retirado em sala de aula e perde

Veja a matéria aqui.

Se não há nada de errado em quebrar o celular de alguém que toca durante uma peça teatral (e não há), acho que apenas retirar o aparelho de um aluno durante o decorrer de uma aula, em um ambiente que, igualmente como qualquer outro, requer certa atenção e respeito, não me pareceu tão ruim. E se fosse, houve sempre a opção de não usar o aparelho ou de mentir que precisa ir no banheiro (eu tinha muitas “dores de cabeça” quando queria passear pelo colégio) ou qualquer outra opção.

O lance é: processar civilmente o professor, independente de sua opinião sobre a ação por ele tomada, foi de uma extremediocridade incalculável mesmo em analogia com o nível de poder dos mais evoluídos saiya-jins; em contraponto, o posfácio do juíz é de uma excelência que não ouso medir com qualquer tipo de grandeza. Ei-lo:

“No país que virou as costas para a Educação e que faz apologia ao hedonismo inconsequente, através de tantos expedientes alienantes, reverencio o verdadeiro herói nacional, que enfrenta todas as intempéries para exercer seu ‘múnus’ com altivez de caráter e senso sacerdotal: o Professor”, sentenciou.

Anúncios
Esse post foi publicado em mundo real e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Aluno processa professor por celular retirado em sala de aula e perde

  1. gospel disse:

    não toquem na parede o celular dos alunos: metam no cú deles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s