Notícias da Copa: male tears

“mesmo nesse processo de “””objetificaçãozinha masculina””” os jogadores não se tornam posse de suas respectivas nem perdem nomes e identidades (as in “esposa de fulano exibe coxas torneadas”)
Mesmo nessa condição de objeto de desejo, o homem não se torna realmente um objeto.
ainda é citado como pessoa, e nunca um bibelô.” (L., 18 anos, Salvador)

Matéria do Portal UOL que compara as medidas do bumbum do jogador brasileiro Hulk ao de outras mulheres famosas. Foto de Adriano Vizoni/Folhapress.

Matéria do Portal UOL que compara as medidas do bumbum do jogador brasileiro Hulk ao de outras mulheres famosas. Foto de Adriano Vizoni/Folhapress.

“Mas que diabos essas feministas que tanto brigam contra a objetificação dos corpos das mulheres acham que estão fazendo? Que incoerência! Quanta contradição e hipocrisia!”

Hum… não. Not really. Esse desejo e essa liberdade em poder gostar — e assim poder dizer — de corpos, rostos, cores, cabelos e o que quer que seja nos homens (e nas mulheres), as mulheres ganharam não tem muito tempo. A liberdade em ter e mostrar desejo, mais ainda, a liberdade de viver qualquer que seja esse desejo, as mulheres só começaram a viver há algumas poucas décadas. Camilla Gomes, na matéria Copa do Mundo e objetificação dos jogadores.

Anúncios
Esse post foi publicado em copa 2014 e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s