requiescat in pace

Tugce Albayrak defende duas garotas sendo assediadas em um banheiro e é morta pelos agressores pouco depois, no estacionamento.

Joachim Gauck, depois da comoção sobre a morte e coragem da muçulmana, considera homenageá-la com medalha póstuma por bravura.

Não imagino nada mais válido: um lembrete de que o que ela fez deve, sim, ser feito, apesar da conseqüência trágica que a situação em questão gerou. Se fazer o certo por outrem fosse fácil, a ação dela não teria gerado tanta repercussão. A maioria das pessoas corre riscos de morte ou saúde por motivos completamente fúteis, então não vejo por que a morte dela deveria desencorajar outras pessoas.

Muito pelo contrário: dela pode-se ter certeza que teve uma vida que valeu a pena.

Anúncios
Esse post foi publicado em mundo real e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s