inspiração

Imploro
  se jamais houve musa
me manda um poema
        [confesso
  de mim só por eu só,
    daqui não sai nem rabisco
    que não valha o lixo
      (ou menos que isso)

Ai, ares! De quem eu preciso?
    (por favor, não seja de mim!)

Anúncios
Esse post foi publicado em versos e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s