m.

Sei que tu passou por muito que
    não sei
Quero te ouvir, mas entendo teu
    silêncio:
    eu nunca vou saber, tu sabe.

Posso ser braços e ouvidos
  mas não posso ter pra mim
    tua dor
e a quero tanto quanto quero
    teu sorriso.

Só sei que eu não sei de ti
    e ainda assim te peço:
      me deixa ouvir
      nem precisa se abrir,

não vou entrar
    onde tu não chamar.

Ouço aqui de fora só
    tentando saber

e eu sei
    que nunca
        vou.

Anúncios
Esse post foi publicado em literatura & lingüística, versos e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s