A C., em viagem.

Eu que sempre te associei
a felinos
descubro-te peixe
E penso dizer
nunca vi peixe-gato
mas logo lembro
de catfish
E já não sei do que
te chamar
Então vou ser clichê
e te chamar
pr’uma cerveja
Nem precisa
falar de gatos
ou do mar que visitas
Nem precisa
dizer sim
Mas, ai, por favor
segue nadando
ronronando
Ou o que for
[ o que quiser

Anúncios
Esse post foi publicado em literatura & lingüística, versos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s