roteiro – dr von dealah

SEQÜÊNCIA 1 – INT. DIA – PALCO

O apresentador do programa está sentado em uma cadeira,

olhando para a câmera.

APRESENTADOR

Hoje entrevistaremos o doutor Arturo C. Von Dealah, um psiquiatra e agente social que passou boa parte de sua vida lidando com usuários de drogas, especialmente crianças e adolescentes. Sua experiência o tornou um especialista no assunto, e ele vai dividir um pouco de seu conhecimento desse mundo com o qual lida com proximidade e competência.

Abre o plano enquanto o apresentador vira-se levemente para o lado, ficando frente-a-frente a Von Dealah. Ao lado dele, a uma curta distância, Von Deahlah está sentado em outra cadeira.

APRESENTADOR

Boa noite, doutor.

VON DEALAH

<cumprimentando com a cabeça> Boa.

CLOSE UP: VON DEALAH ACENA PARA A CAMERA.

Abre plano novamente.

APRESENTADOR

Então, Senhor Von Dealah, as drogas são um problema grande entre os

adolescentes hoje em dia?

VON DEALAH

Bom, para a maioria dos adolescentes, o verdadeiro problema começa quando a droga acaba.

APRESENTADOR

Explique isso, por favor.

VON DEALAH

Muitos jovens, acostumados aos efeitos estimulantes ou calmantes das drogas às quais se habituaram, passam por crises intensas de depressão ou agressividade quando distanciados de sua droga de escolha por um período muito longo. Esse período é relativo a cada indivíduo; algumas horas ou dias sem a substância podem provocar essas reações ligadas à abstinência

da droga.

APRESENTADOR

Nesses casos, o jovem já é considerado um viciado, então.

VON DEALAH

Eu não diria viciaaado, exatamente.

APRESENTADOR

Não?

VON DEALAH

Não, vício é um termo muito forte. É mais tipo um apego.

APRESENTADOR

Um apego?

VON DEALAH

É, sabe, como quando uma pessoa tem um apego por outra. Ela não quer

necessariamente casar e passar o resto da vida juntos o tempo

inteiro, mas gosta da companhia daquela pessoa. Um apego, só.

APRESENTADOR

O senhor está sugerindo que um jovem que cheira 10 gramas de

cocaína tem apenas um apego pela droga?

VON DEALAH

Ah, não, um jovem assim tem é um sorriso de orelha a orelha 24 horas por dia!

APRESENTADOR

Me desculpe, mas o senhor é de alguma forma a favor do uso de drogas entre adolescentes?

VON DEALAH

A favor? Eu os incentivo!

APRESENTADOR

<surpreso> Você o quê?!

VON DEALAH

Isso mesmo. Valium, ritalina, lexotan. Antidepressivos, antipsicóticos. O que o senhor

pensar, eu já indiquei pra pelo menos uns 10 clientes!

APRESENTADOR

Você quis dizer ’Pacientes’?

VON DEALAH

Sim, sim. Embora tenha uns que ficam bem Impacientes quando acabam

com tudo e não pegam outra receita a tempo <risos>.

APRESENTADOR

O senhor não percebe que está incentivando o uso inadequado e exagerado de drogas entre adolescentes, que os está alienando e…

O entrevistador é subitamente alvejado e morto. Von Dealah apenas observa o que acontece.

SEQÜÊNCIA 2 – INT. DIA. – UMA SALA FECHADA, COM UMA PEQUENA

JANELA OU ABERTURA

Um homem vestindo um avental branco com o símbolo das Farmácias (ou outra forma de representação da indústria farmacêutica) segura uma espingarda. Ele observa pela janela/abertura, esboça um leve sorriso de satisfação, recolhe a espingarda e sai caminhando off-scene.

Anúncios
Esse post foi publicado em contos & mini-roteiros e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s