sobre ficção

Difícil escrever ficção quando se está ciente da realidade que influencias e que age sobre ti. Ao mesmo tempo, não podes registrrar tua relação com ela porque seria presunçoso e inacabado…

-Quer um beck, meu? -imagino o Hen… dizendo. Mas não quero. Tenho medo de maconha porque: sempre que fumo me deixa feliz…
Na real nem tenho medo. Até queria um agora. Mas enfim:
Vagava por ruelas o Homem do Capuz de Ouro. Toda a cidade o notava, mas não era temido, nem louvado; o Homem do Capuz de Ouro em nada se destacava e em nada se fazia (mais (diferente) do resto dos cidadãos.
“Que faço?!” -Gritou, mas mal deram trela. Pensou: “Merda!”…
Não deu outra: o homem do capuz de merda virou lenda naquela cidadela…

Anúncios
Esse post foi publicado em contos & mini-roteiros, sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s