é verão…

Chegou, e já faz algum tempo, a pior época do ano. Corpos suados instante-a-instante, e não entre quatro paredes com pessoas que tu gosta, mas na rua, nos ônibus, no centro da cidade tumultuado de gente de todos os tipos, desconhecida e, geralmente, suja e feia. Aliás, no verão, somos todos sujos, imundos, e não tem anti-transpirante que resolva quando tu caminha horas debaixo do sol – e olha que bastam alguns minutos para que tu sinta toda a água que tu já bebeu naquele dia escorrer pelo teu corpo, agora quente e salgada. Gostaria de elaborar uma série de dicas para enfrentar o verão, mas não adianta: estamos fodidos, e pronto. O máximo que se pode fazer é tentar torná-lo mais suportável, o que já é melhor do que reclamar do calor mesmo entre pessoas com as quais tu tem mais assuntos a conversar do que o clima. Então desliga o ventilador, porque o choque térmico não compensa a sensação de resfriamento.

1. Beba muita água. Certo, já posso imaginar alguém dizendo “Tu me fez ler esse parágrafo inteiro só pra me dizer isso?!”. Espera eu terminar de grifar: beba muita água mesmo. Mantenha uns trocados a mão (no bolso é melhor, porque moedas retêm muito calor, e tuas palmas vão suar ainda mais se estiverem pressionando qualquer objeto) toda vez que sair de casa ou do local de trabalho; cada caminhada exige pelo menos uma garrafa de água mineral gelada. Ela vai acabar em menos tempo do que a gente espera, então é provável que sejam necessárias muitas ao longo do percurso. Ou não, mas prefiro pensar que não estou lidando com gente ociosa aqui. Aliás,

2. Faça exercícios físicos. Musculação para os bíceps e pernas, abdominais ou outros que sejam de interesse. Exercitar os músculos, ao que me parece, é menos cansativo no calor do que no inverno, e se tu estiver de férias (ou tem quatro dias de folga por semana) dá a sensação de que o tempo livre está sendo bem aproveitado. Claro que para isso também é sugerível ler livros, mas não se pode ocupar todo o tempo nisso, e como estamos falando em tornar o calor menos insuportável, ficar parado não é uma boa idéia. A suma é: tu vai suar de qualquer jeito, então é uma grande vantagem liberar endorfina enquanto isso.

3. Em boteco, cerveja; em casa, gin tônica ou outro drinque gelado. Colocar gelo em um uísque bom não é tornar o uísque gelado, mas sim ofender todos os fabricantes e apreciadores de uísque do mundo – e os próprios maltes envolvidos. Nem mencionarei um puro malte porque se tu tem um desses por perto, certamente sabe que não deve estragá-lo colocando gelo. Os drinques gelados também podem ser tomados em bares, é claro, mas a maioria dos lugares que os serve são lotados demais, devendo, portanto, ser evitados durante o verão, e dificilmente valorizam as bebidas que servem, então se tu quiser pedir um drinque em um lugar desses, ao menos em Porto Alegre, conheça bem o barman. Em geral só peço drinques para os que já aprecio, mesmo que isso signifique esperar mais tempo na fila (o que remonta à hipótese da festa lotada e, se tem fila, o melhor é nem estar lá).

Anúncios
Esse post foi publicado em mundo real, palavras sábias e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s