o machismo ‘inocente’ que tu releva gera violência

CPI dos Trotes conclui trabalhos com suspeitas de mais de 100 estupros só na USP

A regra, dita ou não dita, define que o aluno fica na universidade, impune e a vítima, se quiser se formar, que agüente quieta.

Daí o livrar-se desses caras, entende? A primeira instância de proteção ao agressor é justamente a parceria, a brodáge, a amizade; aquele perdão que tu dá pro cara só pra não perder o amigo, mesmo que se ‘solidarize’ com a vítima.

Como já disse n’outras vezes, depois de rever (e admito ter demorado demais) muito e me livrado de certas companhias, a sensação não é a de perder um amigo, mas se livrar de um peso, de tirar da sua volta algo que só torna o mundo pior.

A agressão não é só a física: começa nos teus comentários machistas, ou nos de seus amigos que ce vai relevando. É na relação abusiva, de dominação, que você vê acontecendo, onde o cara tem certos direitos e a guria não (e sim, eu sei relações abusivas não acontecem só entre casais hetero). E há vários outros exemplos por aí.

Anúncios
Esse post foi publicado em mundo real e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s