vá ao teatro! platônico – a reabilitação

Apaixone-se por uma mulher, por um homem, por seus amigos. Um cachorro que te demonstra carinho através dos olhos, um gato descansando entre suas pernas. O momento no qual tu não se importa com momentos anteriores ou com expectativas, o momento no qual tu nem lembra que houveram e haverão outros.

Apaixone-se pelo teatro! Pela movimentação no palco. Pela entonação de cada ator para cada personagem. Apaixone-se pelo suor escorrendo de cada membro da trupe. Apaixone-se pela luz que climatiza e direciona teu olhar. Apaixone-se pela sonorização que parece trabalhar diretamente cada parte do teu corpo.

Hoje tem: Platônico – A reabilitação, na Sala Qorpo Santo, na UFRGS. Você pode ir na sessão das 12h30 e já me pagar um almoço na saída ou ir na sessão das 19h30 e aproveitar pra um happy hour com pessoas de quem gostas, ou até em sua própria e solitária companhia, como frequentemente gosto de fazer. A peça é apresentada toda quarta-feira, nesses dois horários, até o dia 29 deste mês.

SINOPSE:

Em um mundo utópico, todas as paixões platônicas são proibidas. A sociedade não consegue mais conviver com essa situação e decide tomar medidas drásticas, criando clínicas de reabilitação para tratar esses pacientes iludidos pelo amor e, curados desse mal, inseri-los novamente a sociedade. Em “Platônico- A reabilitação”, o público terá a oportunidade de adentrar na clínica CPP (Clínica para Paixões Platônicas) e acompanhar as histórias de alguns pacientes, que convivem com essa doença terrível. Em meio às sessões de terapia, remédios e aconselhamento médico, conhecemos o vício amoroso – uma experiência de arrebatamento, fascínio, lágrimas e imprevistos.

imagem de divulgação da peça

ESSA É UMA HISTÓRIA DE FICÇÃO. QUALQUER SEMELHANÇA COM NOMES, PESSOAS OU FATOS DA VIDA REAL, SÃO MERA COINCIDÊNCIA.

FICHA TÉCNICA:

Direção: Danuta Zaghetto

Assistência de direção: Ander Belloto

Elenco: Fabrício Zavareze, Julia Kieling, Julio Estevan, Maurício Schneider e Vitória Titton.

Dramaturgia: O Grupo

Orientação: Celina Alcântara

Operação de som: Silvana Rodrigues

Iluminação: Leo Peralte

Anúncios
Esse post foi publicado em cinema & teatro, literatura & lingüística e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s