não é um jogo bonito

Fico pasmo que ainda tem gente apoiando a Luciana Genro depois de todas as besteiras que ela postou durante a iminência do Golpe. Invés de atacar os interessados no golpe e defender a permanência da Dilma, o foco dos discursos era sempre a crítica ao governo da presidenta eleita e a chamada para novas eleições, preocupada somente em promover o próprio nome o do PSOL.

Não dar seu apoio à permanência do governo democraticamente eleito, quando podia fazê-lo, chamando seu eleitorado para uma luta conjunta a favor da democracia, e portanto contra o golpe, foi ser conivente com esse último, mesmo que não o quisesse.

Sim, isso faz parte do jogo que é a política. Mas é um jogo nojento, é escuso, é egoístico mesmo. E por mais que goste de ver ela defendendo causas LGBT e outras coisas que se tornaram bonitinhas (até porque tem todo um eleitorado em potencial nessa comunidade e em seus apoiadores), não me entra na cabeça que se possa confiar em alguém que age assim num momento delicado como o que a democracia se encontrava então e se encontra ainda.

Anúncios
Esse post foi publicado em mundo real e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s