o momento do foda-se

Adorei esse trecho de “O bebê de tarlatana rosa”, conto de João do Rio. Li na coletânea “Os Cem Melhores Contos Brasileiros do Século”, organizada por Italo Moriconi, publicado pela editora Objetiva:

“É o momento em que por trás das máscaras as meninas confessam paixões aos rapazes, é o instante em que as ligações mais secretas transparecem, em que a virgindade é dúbia e todos nós a achamos inútil, a honra uma caceteação, o bom senso uma fadiga. Nesse momento tudo é possível, os maiores absurdos, os maiores crimes; nesse momento há um riso que galvaniza os sentidos e o beijo se desata naturalmente”

Anúncios
Esse post foi publicado em literatura & lingüística e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para o momento do foda-se

  1. Pingback: galinha cega | O Galã da Sarjeta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s