sonho 21 de agosto

Em algum momento de meu sonho, eu corria por uma escada de madeira, que logo seguia por um chão, tal ponte, também de madeira. Com cada vez mais espaço entre as tábuas, a corrida se intercalava por pequenos saltos. A dado salto, vi que não alcançaria o piso seguinte, mas que eu poderia me agarrar com a mão a ele, e depois içar para cima, ou me segurar no corrimão ao lado. Eu estava assustado, mas não me preocupava, não me desesperava. Sabia que mantendo calma, poderia resolver aquilo. Me segurei à lateral porque, uma vez estando com os pés abaixo do piso, caso tentasse me prender a este, talvez me faltasse força para voltar pra cima. Mas segurando pela lateral, meus pés ainda poderiam buscar algum apoio, eu poderia me jogar para à frente e completar o caminho para a superfície seguinte.

Anúncios
Esse post foi publicado em a vida em anexo e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s