dor, frustração, penitência

e nada de sexo, palavrões, algolagnia ou ironia nesse post. ah, só ironia, por que nenhum dos redatores aqui é de ferro.
-o editor

demorou-lhe a acreditar no amor. depois de tantos anos sozinha, entregue à poligamia, finalmente se apaixonou. mas ela tinha motivo, e esse foi seu crime. de fato, esse foi o erro desde o princípio. evitava se apaixonar porque acreditava que tamanha abertura sentimental lhe traria dor. forçava-se a relacionamentos superficiais pois esses significavam simplicidade, jamais ousou declarar sentimentos pois isso traria-lhe dor. e eis o erro. a lógica, que por tantos anos a manteve segura, por fim deveria trazer-lhe dor. pois quando finalmente não conseguiu enganar-se, quando a máscara de força física e o escudo no coração caíram, ela não estava preparada. e, entregando-se ao amor calculadamente, quase que friamente — como por tantos anos evitou fazê-lo — ela caiu. amou-o não simplesmente por que ele a amava, ou por retribuir o sentimento, amou-o porque convinha, porque este não poderia fazer-lhe sofrer, porque este a faria feliz. e a fez. juntos, se completavam, e assim a casca do relacionamento se apresentava alegre, limpa, admirável para muitos. ele suportou-a por anos, apaixonado, embora em dúvida. e, por fim, não havia mais dúvida. teve a chance de amar aquela a quem ele se sentia destinado e, mesmo não querendo instigar dor à anterior, precisava partir. precisava entregar-se ao amor, sem calcular, simplesmente jogaria-se sorrindo de braços abertos aquele mar que, mesmo podendo castigar-lhe com chibatadas de ondas contra as paredes do recife, poderia tão facilmente abrigá-lo em sua calmaria e pela eternidade significar a ele pleno contentamento. ele não pensou, por momento algum, em lógica. em praticidade. ele foi. e a ela restou a dor, pois aquele a quem se devotaria não estava mais lá. não importava-lhe pensar no próximo, não adiantaria relembrar experiências anteriores. ali, só havia dor, frustração, penitência.

Anúncios
Esse post foi publicado em contos & mini-roteiros e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s