a li a

quero te lamber a-
té a línguar ficar tipo
corda
pra ver se ce me enforca

e usa esse meu peso
pra tapar a porta
daquele alçapão
onde se esconde

o corpo do varão
cuja fala é falo
e só pede cala
e só causa calo

aliás,
me cala, me cala, me cala
(senãovemoutrodenósquerendotecalar)

Anúncios
Esse post foi publicado em versos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s