resenha stilstkin inside (1998)

alternativo é isso: bandas que tu conhece em lojinhas de 1,99 de capão da canoa em 1998 procurando coisas idiotas pra costurar nas calças, livro de poema pra dar pra namors, e revistas-cifras pra aprender violão sozinho.

mas esse não é o melhor single deles, acho.

m. walking on the water, que conheci na mesma leva, me pareceu mais interessante, mas só porque tinha uma música chamada beauty and the beast.

ps: if you keep sei lá do que inside é bom de ouvir quando tu tem 15 anos. mas dum cara com voz de creed é meio patético. ainda mais quando tem acesso a um amplificador tremendão desses.

bem, eu meio que odeio audi

Anúncios
Esse post foi publicado em música. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s