in memoriam

escrito a 24 de junho de 2016

eu só queria alguém que entendesse e ouvisse todas minhas piadas

alguém que botasse meu cerebro numa discussão legal, mas soubesse me abraçar quando eu quisesse ficar quieto

porra, só queria algo em que me apoiar e que me usasse de apoio quando precisasse

aquela pessoa que vira teu templo budista num fim-de-semana, mas pode ser tua escada rolante pra entrada de um acelerador de partículas no outro.

alguém que tivesse a mesma desenvoltura emocional e um equivalente ritmo neural que eu, sabe?

e quando encontrei era o Deves.

Anúncios
Esse post foi publicado em a vida em anexo, versos e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s