escancarado

a poesia até aguenta o cheiro do mofo
das gavetas onde derrubaste copos
dos quais sorveste o âmbar
do esquecimento

mas o coração, meu caro
este tem de ser escancarado
que teu amor berre
a oprimir-lhe os ouvidos

porque os sonhos infantis
até aguentam o silêncio
das gavetas da mente
onde repousam idéias
esquecidas

Afogadas em uísque
e decepções adultas

mas o coração, meu caro
este quer ser arregaçado
que teu amor berre
até cantarem escondidos

Todos os sonhos
e toda a poesia.

Anúncios
Esse post foi publicado em versos e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para escancarado

  1. Gostei do trecho ‘que teu amor berre
    até cantarem escondidos’. Gratidão!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s