Arquivo da tag: metáfora

2015/outubro/25

coração percussão peito caixa ressonante e quanto mais intenso bate mais grave mais grave mais grave e se deixar o som sair estremece o mundo todo então guarda tudo aí dentro pra não quebrar a harmonia geral Anúncios

Publicado em versos | Marcado com , , , , , , , , , , | 2 Comentários

o relógio, outra vez

Fui num bazar procurar peças/tabuleiro/kit para xadrez e nos fundos da loja dei de cara com um relógio. Quase comprei. Achei que poderia esquecer do meu medo da representação tempo, tão perfeitamente demonstrado em Peter Pan pelo crocodilo que engolira … Continuar lendo

Publicado em a vida em anexo, literatura & lingüística, versos | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

relógio

O medo que tenho do som do relógio não é pelo tempo se ouvindo acabar É a constância, a regra. A seta que aponta pra lá e pra cá mas volta pra si.

Publicado em literatura & lingüística, versos | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

então…

É COMO SE EU TIVESSE ENVOLVIDO NUM PLÁSTICO BOLHA QUE ME PROTEGE DAS QUEDAS DOS EMPURRÕES DE TUDO AÍ AS PESSOAS VEM E COMEÇAM A ESTOURAR AS BOLHAS PORQUE DIVERTE E ELAS FICAM FELIZ COMIGO ATÉ ESTOURAR TODAS AS BOLHAS … Continuar lendo

Publicado em a vida em anexo, jogo rápido | Marcado com , , , | Deixe um comentário